Invista na Rentabilidade Sustentável

gestão financeira é responsável pelo equilíbrio financeiro de uma empresa, pela gestão da sua segurança, liquidez e rentabilidade.

As empresas, na sua generalidade, visam a satisfação dos seus clientes, dos seus colaboradores, dos seus accionistas e da sociedade em geral.

Obviamente, e sem qualquer surpresa, visam a obtenção do lucro. Só empresas rentáveis garantem o crescimento e o desenvolvimento económico de um País, a criação de emprego e o bem-estar das famílias.

As empresas são o “motor” da economia pois são elas que permitem inovar para criar e circular riqueza, interferindo na vida socioeconómica das pessoas, através dos mais variados modelos de negócios.

Um País dotado de empresas lucrativas será, certamente, um país “feliz” indiciando que as suas empresas são geridas em conformidade com a legislação e regulação em vigor, baseadas em princípios de boa governação e com total  rigor e transparência da sua atividade.

Mas o que significa rentabilidade e como é assegurada pela Gestão Financeira?

A rentabilidade resulta, primeiramente, por uma exigência do sócio e / ou acionista que pretende receber um determinado retorno pelo capital investido na empresa (lucro económico), pelo motivo de ter aplicado capital neste negócio e não em outro (custo de oportunidade).

O lucro económico para o sócio e / ou acionista corresponde ao lucro contabilístico líquido da atividade da instituição depois de deduzido do custo de oportunidade dos capitais próprios.

A rentabilidade depende de diversos fatores essenciais:

  • O valor do ROE (Return on Equity) depende da meta fixada pelos acionistas que deve comparar, como já mencionado, com o custo de oportunidade do seu capital;
  • O resultado operacional depende da margem de contribuição obtida nas vendas;
  • O rácio “cost-to-income” deriva da eficiência de funcionamento entre custos e proveitos;
  • A dimensão dos serviços de apoio e da rede de distribuição comercial depende da dimensão do negócio (faturação), pelo que, é determinante a sua adequação permanente;
  • A definição do preço comercial (preço venda) deve suportar o custo de financiamento e o prémio de risco composto pelos diversos riscos da atividade (risco económico, risco operacional, risco financeiro e risco não corrente) assim como o custo de capital exigido pelo sócio e / ou acionista (visão lucro económico).

A rentabilidade económica só existe quando a rentabilidade das operações é ajustada pelo risco.

No que respeita ao acompanhamento da rentabilidade devem-se monitorizar diversos indicadores relativos ao retorno gerado pelas vendas e pelo ativo assim como a remuneração proporcionada ao capital próprio e ao capital económico.

A rentabilidade só é possível se existirem processos eficientes e colaboradores produtivos. Por esta razão, afirma-se que o incremento da produtividade é a base da eficiência e da competitividade.

A produtividade média de um colaborador é obtida pela divisão do volume de vendas da empresa pelo número de colaboradores que nela trabalham. Para aferir sobre a desvantagem do uso da variável estatística da Média, compete à gestão financeira aferir quem produz a “galinha inteira” e quem não produz “galinha nenhuma”.

A gestão financeira da empresa avalia continuamente a eficiência dos recursos utilizados com o objectivo da maximização do seu lucro e da melhoria da sua competitividade promovendo permanentemente a vantagem única que a distingue da concorrência.

O reconhecimento da “diferença” tem de ser percebida pelo cliente e pelo mercado. Deve-se refletir permanentemente sobre duas questões: “qual a variável diferenciável que nos distingue” e “porque razões os clientes nos compram e irão continuar a comprar”.

A sustentabilidade de uma empresa depende da libertação de cash-flows regulares que derivam de uma eficaz e eficiente gestão financeira da empresa.

É, pois, da responsabilidade da gestão financeira e dos seus decisores garantir corretas tomadas de decisão estratégicas que viabilizem a competitividade e a sustentabilidade da empresa no mercado em que atua, determinantes para o seu desenvolvimento no longo prazo.

A complexidade dos mercados e a velocidade da sua mudança requer uma elevada previsão de ameaças e de oportunidades assim como uma contínua capacidade na antecipação de soluções que potenciem a continuidade do sucesso da empresa.

Investir na rentabilidade é o foco de qualquer empresa de um qualquer sector empresarial que pretenda ser lucrativa e sustentável, contribuindo com a sua riqueza para um País próspero e produtivo, com benefícios económico-sociais para toda a sua população.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s