Os Desafios da(s) doença(s) crónica (s) do negócio bancário – 3/3

… / … Ausência de remédios para a “doença crónica”? Finalmente, compete-nos fazer uma profunda reflexão, liberta de interesses específicos dos diversos stakeholders pois todos assumimos, muitas vezes, múltiplos papéis em simultâneo. A Banca, à semelhança de outras actividades, é do interesse nacional dado o papel fundamental que desempenha no suporte à economia. Esta visão… Read More Os Desafios da(s) doença(s) crónica (s) do negócio bancário – 3/3

Os Desafios da(s) doença(s) crónica (s) do negócio bancário – 2/3

…/… A “doença bancária crónica” Em segundo lugar, precisamos reflectir sobre o modelo de negócio e questionar por que está então a Banca doente? Apresentarei algumas explicações  seguindo a mesma sequência das rubricas da demonstração de resultados.  +Juros a receber Tornaram-se um problema gravíssimo de gerir pois não remuneram adequadamente o ativo do Banco (entenda-se… Read More Os Desafios da(s) doença(s) crónica (s) do negócio bancário – 2/3

Os Desafios da(s) doença(s) crónica (s) do negócio bancário – 1/3

O sector bancário está doente há já alguns anos. Com o passar do tempo tem vindo a agravar-se substancialmente. Por que será que o sector financeiro, suporte da economia, está tão debilitado? O modelo de negócio bancário Em primeiro lugar, precisamos compreender, de forma muito simples, o modelo de negócio bancário, nomeadamente, como é composta… Read More Os Desafios da(s) doença(s) crónica (s) do negócio bancário – 1/3

Impactos da “Resolução Bancária” – a história do caso Banif

O Banif – Banco Internacional do Funchal, SA foi resolvido em 20/12/2015. Importa ponderar sobre os impactos desta solução política de resolução bancária. Será que existia base jurídica de suporte para a resolução? Será que a médio prazo é saudável para a economia portuguesa ficar dependente da Banca Espanhola (porque razão não surgem Bancos de… Read More Impactos da “Resolução Bancária” – a história do caso Banif

A Banca e o seu modelo de negócio

Na sua essência, a actividade bancária baseia-se na captação de fundos aos agentes económicos aforradores e na sua canalização para os agentes económicos investidores (esta actividade é designada por intermediação financeira). Os agentes recebem e pagam juros, respectivamente, em função dos acordos, prazos e riscos estabelecidos, ficando o banco com o diferencial entre as margens… Read More A Banca e o seu modelo de negócio